Notícias
22/07/2022

Trabalhadores e trabalhadoras da educação se reuniram na CONAPE



Pesquisadores e pesquisadoras, professores e professoras, trabalhadores e trabalhadoras da educação e estudantes se reuniram para a Conferência Nacional Popular de Educação (CONAPE), que aconteceu na cidade de Natal, nos últimos dias 15, 16 e 17 de julho, realizada pelo Fórum Nacional Popular de Educação (FNPE).

Ao longo do primeiro semestre, aconteceram conferências municipais e estaduais e foram construídos seis eixos para a conferência nacional. São eles: 1. Décadas de lutas e conquistas sociais e políticas em xeque: o golpe, a pandemia e os retrocessos na agenda brasileira; 2. PNE, planos decenais, SNE, políticas setoriais e direito à educação; 3. Educação, direitos humanos e diversidade: justiça social e inclusão; 4. Valorização dos/as profissionais da educação: formação, carreira, remuneração e condições de trabalho e saúde; 5. Gestão democrática e financiamento da educação: participação, transparência e controle social; e 6. Construção de um projeto de nação soberana e de estado democrático em defesa da democracia, da vida, dos direitos sociais, da educação e do PNE.

A conferência foi aberta com uma passeata pelas ruas de Natal, para chamar a atenção da sociedade potiguar e brasileira para a luta em defesa da educação. O evento reuniu pessoas do Brasil, que produziram trabalho, artigos e análises sobre a educação brasileira, que foram apresentados e discutidos no evento. “A CONAPE é a construção de um projeto à nação brasileira para mostrar que trabalhadores e trabalhadoras de todo o Brasil tem críticas a este atual desgoverno e propostas claras para a educação, com pessoas responsáveis e comprometidas com a luta por uma educação, púbica, gratuita e de qualidade”, disse Jailson Cardozo, coordenador de Administração e Finanças do Sinasefe Sergipe.

Além de Jailson, o filiado Adelson Fonseca, servidor do IFS Campus Socorro; as filiadas Carla Andrade, servidora da Reitoria do IFS; e Elza Ferreira, servidora do IFS Campus Aracaju compuseram a delegação de Sergipe na CONAPE 2022.

“A CONAPE foi a reunião de interessados em propor os caminhos para que a educação brasileira seja impulsionadora do desenvolvimento do país. Assim, fortaleceu a união de várias entidades que têm força política para influenciar a formatação de políticas públicas educacionais. Foi um grande passo para o fomento às discussões sobre uma política educacional que pense o popular na educação”, disse Adelson.

“A CONAPE 2022 foi sabiamente denominada de CONAPE da Esperança. Nesses três dias de mobilização, denunciamos todo o retrocesso que vem ocorrendo nas políticas educacionais deste país, desde o Golpe de 2016 e, principalmente no Governo Bolsonaro, mas também, reavivamos as nossas forças para continuar resistindo, inspirados no esperançar freireano”, disse Carla, que apresentou o trabalho ‘A expansão dos cursos de formação inicial e continuada na rede federal de educação profissional, científica e tecnológica.

“Participar da CONAPE foi um privilégio pois lá nos encontramos com outros educadores e educadoras que sonham com dias melhores, lutam por eles e resistem contra os abusos, desrespeito e cortes ocorridos nos últimos anos. A CONAPE é o grito de força e de resistência: queremos e não vamos desistir de construirmos uma educação para/com os filhos/as dos trabalhadores/as do nosso país”, disse Elza Ferreira, como professora do PROFEPT-IFS.

“Nós precisamos continuar por esse viés do comprometimento, da responsabilidade, do envolvimento e da participação com a luta, representada por trabalhadores e trabalhadoras do Brasil. Nós seguimos fazendo o contra-ponto e mostrando caminhos para sair desse retrocesso desse governo genocida”, finalizou Jailson.

Tudo sobre a CONAPE 2022 está disponível no site https://fnpe.com.br/conape2022/, onde será possível acessar todos os trabalhos apresentados na conferência.


GALERIA

Gostou? Compartilhe a nossa luta!